Balada Sertaneja FM
Facebook
Joaquim Távora, 07 DE ABRIL DE 2020







    NOTÍCIAS  
  APOIO:
 
Justiça revoga prisão de acusados de feminicídio

Em decisão nesta quinta-feira (30), o juiz Marco Antônio Venâncio de Melo reconheceu o pedido da defesa observando o excesso de prazo para a manutenção da prisão preventiva de Juliana, bem como “o intuito de procrastinação do feito”, observando que “a demora fere o direito de liberdade da ré e a sua presunção de inocência”, salientado ainda ter ficado “demonstrado a fragilidade dos indícios de autoria diante da dúvida do órgão acusador”.

A prisão preventiva de Juliana Barraqueiro foi revogada, com substituição por medidas cautelares, que incluem o monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica. A decisão da Justiça também beneficiou o corréu Adelmo Aniballe Cordasco do Prado, com as mesmas medidas cautelares.

Acusação

Em relação ao mérito da acusação, o advogado Carlos Henrique Rodrigues Pinto informou que a defesa se reserva ao direito de manifestar somente nos autos do processo, que está em segredo de justiça. Contudo, que “combaterá firmemente as acusações imputadas à ré Juliana Barraqueiro buscando sua impronúncia”.

Relembre o caso

Adelmo do Prado e Juliana Barraqueiro foram denunciados à Justiça pelo assassinato de Luciane Rita, 30 anos, ocorrido no dia 7 de julho de 2019. A vítima era ex-mulher de Adelmo e seu corpo foi encontrado carbonizado dentro um carro em chamas na zona rural de Guapirama.

O ex-marido da vítima teria confessado a autoria do assassinato à Polícia Militar, alegando que o crime foi cometido por ciúmes. Segundo a PM, Adelmo contou que agrediu e asfixiou Luciane e depois a colocou no banco de trás do próprio veículo, um GM Kadett, que foi incendiado na zona rural do município.
2020-02-01 08:28:35







-








Todos os direitos reservados 2020 – BALADA SERTANEJA FM  | Política de Privacidade